16.11.08

Preparação para a morte

Estava falando sobre a sensação de que a morte chegará prematuramente - mesmo com a linha da vida profunda e constante, a sensação chegava, como um pressentimento.
Eu ouso dizer que não se trata disso, mas de inspiração: Manuel Bandeira, tuberculoso desde cedo, viveu achando que ia morrer no dia seguinte e só se despediu com oitenta e dois anos, com o saber de que a morte ilumina os milagres da vida:

"A vida é um milagre.
Cada flor, com sua forma, sua cor, seu aroma, cada flor é um milagre.
Cada pássaro, com sua plumagem, seu vôo, seu canto, cada pássaro é um milagre.
O espaço, infinito, o espaço é um milagre.
O tempo, infinito, o tempo é um milagre.
A memória é um milagre.
A consciência é um milagre.
Tudo é milagre.
Tudo, menos a morte.
— Bendita a morte, que é o fim de todos os milagres."

Preparação para morte - Manuel Bandeira.

3 comentários:

Felipe Ai disse...

Faz sentido....hahahaha

:*

fabiano Silmes disse...

É mesmo Rebeca...às vezes eu fico pensando sobre isso também.Uma coisa que eu nunca consegui entender é o que nos motiva a costruir algo mesmo sabendo que não tudo não irá perdurar para sempre.Talvez seja como o poema -sorriso interior- do Cruz e Souza.

Um grande abraço!

Lu Rosário disse...

Uma coisa é certo: todos nós iremos morrer.. então o pensar quando isso vai acontecer é o que menos importa.
O importante mesmo é viver.

Beijão.

Lu Rosário
www.sempudor.blogs.sapo.pt

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...