11.11.12

Depois de ler Bilac

A tristeza logo se faz gripe
Que líquida,
Escorre os versos tristes
Enquanto leio Bilac

Ah,
Quantos ais!

Ah,
Quantos gritos
Tinindo da ponta de uma exclamação!
(afiada)

Ah,
Quantas lágrimas! -

Nariz entupido,
Que mal respira,
Abre a boca que cala.


Rebeca dos Anjos

Um comentário:

Lu Rosário disse...

Eu só posso dizer que é perfeito, como todo poema que voce nos presenteia.

Beijos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...