15.2.13

Amor de Carnaval

Na tela do computador do frio escritório, por trás dos números e gráficos, vejo Cacique, meu cavalo branco. Lembro dele com saudade, nesta sexta-feira após o carnaval. Lembro dos seus olhos redondos, suas orelhas empinadas atentas aos meus verbos, seu porte protetor e obediente, sua sensibilidade contente, nosso companheirismo urgente , seu abraço quente de despedida..

Caio em mim: meu amor de carnaval foi Cacique, o cavalo branco que me fez herói sobre as pedras imprevisíveis de Paraty.

Sobre mim: porque amo o todo, posso amar assim.

Rebeca dos Anjos



2 comentários:

Lu Rosário disse...

O que eu amo nos cavalos é a elegância que eles portam e o olhar que mal sei definir.

Amo te ler!

Beijos.

Nadine Granad disse...

Ahhhhhhhhhhh que lindos!!!

Você escreve tão gostoso!!!

Beijos =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...