11.6.12

Propósito

Não.
Não haverá desamor aqui.
Minhas letras não virarão veneno que escorre.

Nego a mim este direito.
Nego a mim este defeito.

Minhas letras gravo em pedra,
Alimento para o que eu acredito.

Dito isto,
Está feito:

É de amor,
Só de amor,
Que eu vivo.

Rebeca dos Anjos

Um comentário:

Lu Rosário disse...

...e a dignidade e simplcidade residem bem aí: no amor.

Beijos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...