29.5.07

Filosofia de barca rápida.

Eu tava aqui pensando, mas sem muita conclusão, que a vida passa rápido mesmo. E que é por isso que já estamos em quase-junho.

Mais que isso, pensei no que se carrega dentro do tempo que passa. Ou seria o que se carrega do que passa no tempo?

A única quase-conclusão construída foi a de que o mais difícil de carregar é a si mesmo.

4 comentários:

Fabiano Silmes disse...

E como pesa...a cada dia que passa este peso...O tempo é uma conclusão irreverssível...

Abraços

Lu Rosário disse...

Concordo contigo.
O mais dificil de carregar é o peso na cosciência, é a dor do que se deixou de falar, é o sentimento que se deixou de viver..é o presente que quase nunca se fortalece pq quase não se vive intensamente.

Saudades de vc.
Beijos.

O empírico disse...

Eu, hein... meu comentário sumiu...

Cara, isso tá lindo... é coisa de gente que tem sensibilidade na ponta dos dedos...

Te amo demais e morro de orgulho...

to0t41 disse...

Fugimos de tudo, menos de nós mesmos.
abs.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...