9.9.11

Após a enfermidade.

Da minha casa fiz palácio
Da poltrona, trono onde sou rainha e serva de mim
Espalhei incenso de magnólia
Moldei a pele com argila
Nutri o sangue com chá de jasmim

Nos pés o quente conforta - merecem o presente após tantos saltos
Altos, de pedras altas

É o meu corpo templo
Fonte da minha poesia
Prometo agora cuidar dele a contento
Conservar sua energia

3 comentários:

Fabio Rocha disse...

Lindo, amor! Vou viver lemnbrando sua promessa pra você mesma a você mesma. :)

Lu Rosário disse...

Lindo, Rebeca!

Que você e poesia sejam um só.

John disse...

Sim, "um só" em húmil, mas em húmiles essa bela poesia.
Parabéns pelas suas linhas.

john

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...