7.11.11

Em socorro

Tem dias em que acordo com o impulso de remoer dissabores. Reviro tudo. Busco provas. Provo o gosto amargo de realidade.
Abro espaço para os sentimentos que me rasgam por dentro, sem pudor. Vivo o pranto, a dor e angústia com paixão. No final, sobra nada pra doar. Nada sobre, sob, sobra.
Amores desconstruídos. Todos. Desfaço-me dos restos, dos conceitos que não prestam, respiro fundo pra sentir o o ar entrando no vazio.
Vazia.
Cheia de nada em mim.

Um comentário:

Raphael Grizotte disse...

Não acordo nesses dias Beck! sou mais um zumbi trabalhado, mas sei que só é um dia de ceca para a arvore que cresce em nossos 'interior' dias cecos são mais tristes que dias chuvosos...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...