2.11.11

Vital

Até que vem o vermelho
Quente
Como sangue que corre
Seja ódio
Amor
Nunca é morte

3 comentários:

Lu Rosário disse...

Não há de ser morte, mas sim imortalidade..efervescência..sangue correndo na veia, tanto de ódio quanto de tesão.

Saudades daqui.

Beijos.

Marcantonio disse...

É cor exultante!

A propósito, o texto do "Seu Lauro", abaixo, é excelente; um flagrante que não vai embora e se estende, se estende, se estende...

Um abraço.

Rebeca dos Anjos disse...

Lu, tava mesmo com saudade de você pode aqui.
Marcantonio, muitíssimo obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...