24.3.12

Sobre a tristeza

Hoje acordei com tristeza entranhada,
Concentrada abaixo do peito.
Dessas,
Que pesam e pronto -
Não explicam o motivo.

Você sabe,
Quase no meio do tronco
Ela abate...
Como se cortasse
Um tronco de árvore.

Mas pior
(ou melhor):
Sou flor.
Tristeza abate o caule fino,
Quase sem dor.

O corte só,
Pesa.

Então me aceito peso,
Me deito
Sobre a seiva perdida
E espero
(Tão somente espero)
O curar da ferida.





Rebeca dos Anjos

3 comentários:

Lu Rosário disse...

E a ferida se cura sem nem ao menos perceber...

...Beijos.

Nadine Granad disse...

Sim... não se explica... normalmente!...

De ler e arrepiar ;)

Beijos =)

gisele disse...

..tristeza entranhada..

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...