10.11.12

Des(amor)

A minha raiva nasce
Na falta de coragem
De largar o amor de mão

É quando o amor me domina
Me faz fincar os pés
Abandonar os mil caminhos
E a certeza que a solidão traz

É neste momento,
Neste exato momento,
Que a raiva nasce
O controle parte -

Eu não sou mais minha

Rebeca dos Anjos

2 comentários:

Nadine Granad disse...

Está tão profundo... tão lindo... que raiva! rs

E Clarice... Ah! acharia seu texto extremamente belo e epifânico!...

Beijos =)

Paulo Sotter disse...

Perante o amor somos todos pequenos. Se é amor justifica tudo. Abraços

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...