22.12.13

Tambores

Abafo o som do peito que grita
Correndo para escrever sobre o que eu não sei.

Rezo para que a palavra cale
Para que a mesma palavra exploda por dentro
E, pelo menos, não me deixe assim, sem voz.

Rezo para que a emoção acabe,
Para que não seja tarde,
Para que não faça sol.

A razão pensada no peito
Oprime o meu pulmão:

Respiro seco para não chorar,
Silencio para extravasar no limite de mim mesma:

Minha pele quase rasga.


Rebeca dos Anjos

Um comentário:

Lu Rosário disse...

É quando tudo está dentro de um só e este não se aguenta. É intensidade.

SAUDADES imensas daqui!
Feliz Natal!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...