15.3.14

São os olhos do meu amado
Mãos com a conta dobrada de dedos
Que arrancam e lançam de lado
Minha roupa, minha pele,
Avista minha alma e meus medos.

Sim, o amor nos conhece inteiros -

E se nos lança ao frio da alma nua,
Também nos envolve com o abraço quente da poesia numa vida dura...
Tão quente, tão quente, que derrete qualquer pesar

(Escorre leve, como quem nunca viu a falta de amar)

Rebeca dos Anjos

Pintura de Marci McDonald

2 comentários:

Nadine Granad disse...

Ahhhhh que lindo, que lindo!...

De derreter a alma e deixar escorrer mil sentires!...

Beijos =)

Milene Cristina disse...


O amor colore até o que não lembrávamos mais ter ausência de cor. Dá gosto e forma a nosso olhar. Beijo Rebeca :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...